Porque para ressuscitar um Deus
não se prescrevem datas
(o divino brota
quando se rompem couraças)

e porque os símbolos, os mitos
são do humano a ceia mais farta,
peço-vos licença, Senhor de minha estória,
para à vossa mesa sentar-me,
com minha nudez
e toda fome de minha alma
inglória.

Fernando Campanella

0
0
0
s2sdefault