Sou Henar Martín, Filha de Jesus. Pertenço à comunidade de Madri, concretamente vivo na casa de Orcasur. Para mim, ser Filha de Jesus hoje é viver do Senhor e para Ele, estar onde Ele quiser que esteja e fazendo o que El quiser que faça, tendo a missão como sentido e norte de minha vida, em qualquer circunstância: anunciá-lo.

1. Quem é a M. Cândida para você?
Para mim é a pessoa a quem sou eternamente agradecida por ter fundado a Congregação que amo e que me deu muito, alguém que admiro por sua coragem, audácia e generosidade, por sua imensa confiança em Deus, por sua simplicidade, por sua fé e profunda vida interior.

2. O que significam os EE. em sua vida?
Os EE. são um caminho de contínuo retorno e conversão a Deus (mais ainda quando se tem a sorte de acompanhar alguém que quer fazer este processo). São uma atração e convite contínuo para viver conforme o estilo de Jesus, tentando ter seus sentimentos e atitudes no dia a dia. São um processo de identificação com Cristo embora me veja ainda muito longe deste sonho, mas me ajudam a estar atenta, me mantém em pé e com a lâmpada acesa.

3. O que é a oração para você?
É minha vida, meu alimento de cada dia, meu primeiro compromisso pela manhã (é meu momento de máxima qualidade), é um hábito adquirido por dom de Deus, algo sem o qual não acerto fazer outras coisas... Mesmo que toda a vida possa e deva ser oração, contudo necessito esse momento tranquilo para descansar junto do Senhor, para escutá-lo e falar com Ele. É o motor que me inspira,  ilumina e guia meu trabalho cotidiano dando sentido a tudo o que faço.

4. Como você vive a presença de Maria em sua vida?
Maria é minha Mãe e companheira de caminho. A Ela recorro nos momentos de cansaço, de escuridão, de não entender...; nela encontro ânimo e estímulo para continuar dizendo Sim a Deus. Em seu colo me aconchego quando a contradição me visita. Quero, como ela, estar disponível para o que o Senhor for colocando diante de mim.

5. O que você diria a uma jovem que quer ser Filha de Jesus hoje?
Que se arrisque a dar o passo, que seja corajosa e valente, que não tenha medo. Haverá dificuldades como em todas as partes, ninguém disse que a VR seria fácil ou um refúgio seguro para afastar-se das dificuldades deste mundo, nada disso. Porém vale a pena abandonar-se em suas mãos porque Ele vai estar ao seu lado por muito adversas que sejam as circunstâncias que a rodeiam. Que esteja segura de que Deus nunca a deixará, nem faltará. Deus não se deixa vencer em generosidade e vai receber muito mais do que ela lhe der. Que diga SIM e esteja disposta a “ajudar Deus” para tentar oferecer a este mundo um pouco da VIDA plena que Ele quer regalar a todos, e que muitos buscam e não a encontram onde ela está verdadeiramente.

Henar Martín fi (Orcasur-Madrid)

0
0
0
s2sdefault