Dia 19 de fevereiro, Celina Garcia vinda do Uruguai chegou à Argentina com um grande sorriso e cheia de desejos e disposição. Como irmãs a recebemos em Villa Ocampo, e fomos nos dispondo para a celebração de entrada ao postulantado que aconteceria ao cair da tarde.

Em clima fraterno e com muitos detalhes, a celebração recebeu sua família, seio de sua vocação, o corpo Congregacional, e assim acolhemos Celina como postulante de nossa Congregação.

Eram 7 horas da tarde quando ingressei no postulantado...

Na cidade de Villa Ocampo, sexta-feira 19 de fevereiro, a comunidade se reuniu para celebrar o início de minha experiência de postulantado. Foi uma cerimônia simples. No inicio a leitura do Evangelho e depois uma reflexão conjunta enriquecida com muitos agradecimentos e moções.

Hoje, trago em meu peito a medalha da Imaculada como sinal visível desta etapa que iniciei. Juntas compartilharemos lágrimas de consolo e alegria, a alegria que caracteriza as Filhas de Jesus.

Eu me perguntava: Qual foi o caminho que me trouxe até aqui? Retomando o texto de João (4, 35-39), contemplado na celebração, ressoou em mim:

- Bastou aos discípulos confiarem em tudo o que sabiam de Jesus, através de João Batista. Bastou saberem que Cristo era o Cordeiro de Deus, e o seguiram.

- Hoje sinto que não sei tudo, mas confio nas pessoas que me antecedem, a começar por minhas irmãs com as quais compartilhei este momento, e outros antecessores mais distantes que foram verdadeiros mediadores de Deus.

- Confio nas palavras de Jesus e dos apóstolos, confio na educação recebida, nas palavras de ânimo dos bons amigos no Senhor.

- Confio nas experiências de encontro com Jesus nas quais me senti profundamente feliz, experiências que me preencheram plenamente.

- De coração, espero continuar no caminho do SIM e da confiança, fortalecendo-me nos encontros, tendo o coração disposto, e a mão estendida aos que necessitam.

Desejo que minha experiência seja como a de João Batista; que leve Jesus a outros seja em uma sala de aula, reunião, encontros com famílias, na própria Congregação, entre adolescentes e crianças; em todos e em cada um deles que meu estilo seja o de Jesus. 

Digo a Deus SIM em minha vida, e confio como Cândida: “Quem te deu o desejo te dará a possibilidade e a graça...” Agora me resta segui-lo, e que tudo seja para a maior glória de Deus.

Agradeço ao corpo Congregacional, à Santa Cândida porque graças a seu primeiro sim todas estamos aqui.

Recebam, todas, meus carinhosos cumprimentos, meu agradecimento, e a afetuosa proximidade às que me enviaram um presente, às que rezam, às que se comunicaram. Unidas em Jesus e Maria.

Celina García Casañas

0
0
0
s2sdefault