1.  Minha experiência deste encontro foi …

Minha experiência, e a de cada uma das Filhas de Jesus que participamos como irmãs, foi a de uns Exercícios Espirituais, porque tudo contribuiu para o "encontro de Deus com sua criatura". E quando digo "tudo contribuiu" quero dizer... - Nossas Constituições das Filhas de Jesus como "luz e guia" desta experiência e para a vida,  a partir de uma leitura sapiencial das mesmas, juntamente com as Constituições da Companhia de Jesus e outros documentos nossos.

A entrega de M. Inez ao Senhor para ser seu instrumento, com sua caridade, preparação e paixão; e a simples e silenciosa colaboração de Clara. - A "congregação" de irmãs de todas as províncias, com a disponibilidade de cada uma e o deixar-se fazer responsável e confiado. – As irmãs do governo Geral, a Curia e a Última Provação, com o estar, orar, celebrar a eucaristia, partilhar nas refeições em "conversa espiritual" e em numerosas ocasiões com muita alegria e risos.

2.  O que foi trabalhado consistiu em ...

O "trabalho" que fizemos nestes oito dias consistiu precisamente no que expressa o cartão que cada uma recebeu no começo, e que somente "depois" pudemos "reconhecer internamente" e agradecer tanto bem recebido. O trabalho consistiu, em definitiva, em deixar o Espírito se fazer experiência profunda “do nosso".

3.  O encontro com irmãs de todos os países supôs para mim…

Este encontro de irmãs supôs para mim um presente de Deus como experiência de Congregação universal, união de ânimos, testemunho de que "somos para ir", e uma fraternidade que é Corpo para a missão.

Deixemos (e abramo-nos ao processo que necessitamos para isso) que nossas CFI sejam nosso próprio livro de EE para progredir como Corpo em missão.

 

 

0
0
0
s2sdefault